• Início
  • Blog
  • GOUVEIA DE LUTO: FALECEU MANUEL JACINTO ALVES

GOUVEIA DE LUTO: FALECEU MANUEL JACINTO ALVES

manuel-jacinto-alves-01

A morte é assim.

Por mais certa que seja, nunca deixa de ser triste e dolorosa.

E o falecimento de Manuel Jacinto Alves é um infeliz acontecimento que a ninguém deixa indiferente.

No dia em que a nossa terra perde um dos seus maiores entusiastas, a Freguesia de Gouveia curva-se respeitosamente em memória de um Homem que corporizou o que Gouveia e "a Serra tem de Melhor".

Nesta hora de dor lembro, com saudade e emoção, o tempo em que ainda tive o privilégio de trabalhar com Manuel Jacinto Alves na Câmara Municipal (mandato 1997-2001) onde - por um generoso período de tempo- chegou a exercer o cargo de Presidente da Câmara, competindo-me a função (e a honra) de ser seu Chefe de Gabinete. O último grande reconhecimento público à figura de Manuel Jacinto Alves ocorreu em 30 de Junho de 2012, com uma homenagem promovida em Aldeias, sua terra natal, pela Junta de Freguesia, seguida de idêntica sessão no salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Gouveia de que era Presidente da Assembleia Geral. Naquela ocasião, recordo as palavras de Santinho Pacheco, ex-Presidente da Câmara e ex- Governador Civil, enquanto orador convidado para proferir a intervenção de fundo sobre o homenageado: "Trata-se de uma figura incontornável da Gouveia moderna que se foi construindo e um exemplo de vida da Gouveia do futuro que todos desejamos ".

Na mesma circunstância, haveria de ser distinguido com a Medalha de Honra do Concelho, aprovada unanimemente pela Câmara e Assembleia Municipal. Em defesa da atribuição do mais alto galardão concelhio, lembro a minha posição e as palavras que então proferi no plenário e que transcrevo: "O Presidente da Junta de Freguesia de S. Pedro teve oportunidade de intervir e justificar o seu voto favorável com o conhecimento da personalidade e da sua obra, dando como exemplo a paixão e dedicação que devotou ao desenvolvimento da nossa terra, em vários segmentos da nossa economia, e de que a “água da Serra da Estrela”, marca que é hoje um autêntico ícone de Gouveia, foi o investimento mais visível.

“Mais do que um empresário de sucesso, mais do que um benfeitor amigo das nossas colectividades, Manuel Jacinto Alves foi um visionário do futuro, uma figura a quem Gouveia muito deve; é pena tratar-se de uma figura única; quem dera a Gouveia poder homenagear dez ou vinte personalidades como Manuel Jacinto Alves”, finalizou o Presidente da Junta de Freguesia de S. Pedro.

O corpo de Manuel Jacinto Alves ficará em câmara ardente na Igreja da Misericórdia e seu funeral realiza-se, este domingo, para o Cemitério Novo desta Cidade.

Descanse em paz.

João Amaro

Imprimir Email